Louça “de fora” em Carnide (1550-1650). Estudo do consumo de cerâmica importada

Casimiro, T. M. (Speaker), Boavida, C. (Speaker), Paula Caetano (Speaker)

Activity: Talk or presentationOral presentation

Description

A escavação do Largo do Coreto em Carnide (2012) identificou diversos silos no interior dos quais foram recuperados diversos elementos de cultura material, datados entre os finais do século XVI e meados do século XVII.
O maior número de evidências é constituído, como expectável, por recipientes cerâmicos, entre os quais se contam diversas importações não apenas de outras regiões portuguesas, tais como Montemor-o-Novo e Estremoz, mas igualmente de outros países. As produções europeias tendem a ser as mais abundantes. Oriundos de Espanha foram identificados reflexos metálicos valencianos e de Itália importaram-se objectos das oficinas Lígures, de Montelupo e Deruta. A par destes dois países surgem ainda possíveis produções holandesas. De fora da Europa abunda a porcelana chinesa.
Importa compreender esta cerâmica no contexto global da cerâmica consumida em Carnide naquela cronologia, atribuindo-lhe um contexto económico, social e cultural, atendendo às populações e edifícios que ali existiam. Tentaremos compreender os seus padrões de consumo e a forma como aqueles podem reflectir des(igualdades) sociais e económicas.
Period26 Nov 2015
Held atCâmara Municipal de Lisboa, Portugal
Degree of RecognitionRegional