Objectos do quotidiano num poço do Hospital Real de Todos-os-Santos

Boavida, C. (Speaker)

Activity: Talk or presentationOral presentation

Description

Durante a intervenção arqueológica urbana ocorrida da Praça da Figueira entre 1999 e 2001, entre outros achados, foi identificada uma parte significativa do Hospital Real de Todos-os-Santos, mandado construir em 1492 por D. João II.
Este edifício emblemático da Lisboa Quinhentista tinha uma planta quadrangular organizada em torno de quatro pátios definidos por um corpo central cruciforme, nos braços do qual estavam a igreja do Hospital e as três enfermarias principais dedicadas a São Cosme, São Vicente e Santa Clara.
Embora danificado por um incêndio em 1750 e pelo terramoto em 1755, o Hospital permaneceu em funcionamento até 1775, ano em que foi transferido para o Colégio de Santo Antão-o-Novo (actual Hospital de São José). O edifício do Hospital foi posteriormente demolido no âmbito reconstrução da Baixa Pombalina.
No claustro sudoeste foi identificado um poço, no interior do qual foram recuperados diversos vestígios materiais. Além dos objectos em vidro (publicados anteriormente) e das cerâmicas foram recolhidos ainda artefactos pétreos, metálicos, em osso e em cabedal. O presente artigo pretende analisar estes últimos.
Period28 Nov 2015
Event titleI Encontro de Arqueologia de Lisboa: Uma cidade em escavação
Event typeConference
LocationLisboa, Portugal
Degree of RecognitionRegional