A imagem da ditadura na bagagem: As fotografias de Fernando Lemos entre 1949 e 1954

Research output: Contribution to journalArticlepeer-review

56 Downloads (Pure)

Abstract

A partir das produções fotográficas produzidas por Fernando Lemos entre 1949 e 1952 em Portugal e entre 1953 e 1954 no Brasil irá reflectir-se sobre a imagética transportada pelo artista quando abandonou Portugal, confrontando-a com a que foi produzida no Brasil nos anos imediatamente póstumos à sua chegada. Fernando Lemos partiu para o Brasil em 1953, tendo realizado nesse ano uma exposição no Museu de Arte Moderna de São Paulo e em 1954 no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro – onde apresentou parte da extensa produção fotográfica produzida em Portugal. A linguagem imagética destas fotografias – a construção do espaço, a luminosidade, as sobreposições, etc. – demonstra uma sintonia com o surrealismo e com a utilização artística da fotografia. Mas nelas são impressos também os distintos ritmos de vida e a vivência quotidiana. O facto do artista centrar a sua produção no retrato, faz com que este seja o referente que melhor permite auferir sobre o impacto que a migração causou na sua vida e no seu trabalho artístico.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)49-61
Number of pages13
JournalPorto Arte - Revista de Artes Visuais
Volume22
Issue number36
DOIs
Publication statusPublished - 2017

Keywords

  • Fernando Lemos
  • Fotografia
  • Ditadura
  • Portugal
  • Brasil

Cite this