A importância do fator "língua" nas exportações portuguesas

Maria João Ferro, Sandra Ribeiro

Research output: Contribution to journalArticle

3 Downloads (Pure)

Abstract

A comunicação desempenha um papel preponderante no relacionamento entre os parceiros comerciais, particularmente no contexto globalizado do mundo em que vivemos. Os estudos sobre a economia da língua têm vindo a focar, entre outros temas, a influência da língua falada pelos parceiros comerciais no estabelecimento e na manutenção de relações profícuas entre eles. Com base no enquadramento teórico do modelo gravitacional e com o objetivo de analisar o volume de exportações de Portugal, utilizámos dados do comércio internacional de 2014, correspondentes a dados reais de 2013. O estudo que efetuámos permite-nos afirmar que o facto de um país pertencer à UE tem um impacto positivo no volume das exportações portuguesas para esse destino, não só devido à importância de pertencer a um mesmo bloco económico, mas também pela questão da relativa proximidade física que se verifica entre todos os estadosmembros da UE, o que é consentâneo com o modelo gravitacional. A novidade do nosso estudo, concretamente para o caso português, foi comprovar a existência de uma relação direta entre o volume das exportações portuguesas e o facto de o país de destino ter uma língua oficial românica. Consideramos que o fator “língua” não está a ser suficientemente explorado pelas empresas portuguesas e que as políticas linguísticas em vigor não fomentam o multilinguismo em Portugal.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)62-63
Number of pages2
JournalJanus
Publication statusPublished - 2017

Keywords

  • Economia da língua
  • Multilinguismo
  • Comércio internacional
  • Modelo gravitacional

Cite this