A metonimização da imigrante brasileira nas reportagens sobre prostituição

Research output: Contribution to conferenceAbstractpeer-review

1 Downloads (Pure)

Abstract

A erupção do caso “Mães de Bragança” em 2003, sobre o abaixo-assinado feito por algumas mulheres desta cidade do Norte de Portugal e entregue às autoridades locais com o objetivo de expulsar prostitutas brasileiras por, supostamente, seduzirem os seus maridos, teve como primeira consequência a sua intensa cobertura mediática, em que se identificou a predominância de um discurso sensacionalista, de cariz xenófobo e permeado de estereótipos acerca das mulheres brasileiras (Correia, 2014). Com o objetivo de averiguarmos as consequências deste perfil de cobertura nas representações subsequentes dos temas “prostituição” e “imigrantes brasileiras”, analisamos material publicado pelo Público – jornal tido de referência no país – acerca da temática dentre os anos de 2010 a 2015 (portanto, um tanto já afastado temporalmente da polémica). Identificamos três reportagens, uma de 2010 e duas de 2013, com os quais procuramos demonstrar, a partir do emprego da análise crítica do discurso, o que denominamos de processo de metonimização da figura da brasileira em prostituta, cuja excessiva lexicalização no âmbito do discurso favorece determinado viés interpretativo sobre o fenómeno da prostituição em Portugal: como atividade exercida apenas por brasileiras.
Original languagePortuguese
Number of pages2
Publication statusPublished - 2018
EventConferência Internacional sobre Diversidade e Pluralismo nos Média - NOVA FCSH, Lisboa, Portugal
Duration: 28 Sep 201829 Sep 2018
http://www.icnova.fcsh.unl.pt/2018/09/17/conferencia-internacional-sobre-diversidade-e-pluralismo-nos-media-de-28-a-29-de-setembro-na-nova-fcsh/

Conference

ConferenceConferência Internacional sobre Diversidade e Pluralismo nos Média
CountryPortugal
CityLisboa
Period28/09/1829/09/18
Internet address

Keywords

  • Imigrantes brasileiras
  • Prostituição
  • Discurso jornalístico

Cite this