História e memória da Central Elétrica de Porto de Mós

Research output: Book/ReportBook

Abstract

Sendo embora um caso de recorte geográfico regional, a Central Elétrica de Porto de Mós, é um exemplo paradigmático de conjugação de interesses empresariais e das políticas nacionais, em torno do “binómio” carvão-eletricidade. Funcionou regularmente desde 1932 até meados da década de 1950, consumindo o carvão das vizinhas minas da Batalha. Nessa altura Servia diversos concelhos do distrito de Leiria, das Caldas da Rainha à Marinha Grande.
Apesar da repetida proteção concedida pelo Estado à concessionária, a Empresa Mineira do Lena, a sua vida industrial foi sempre ensombrada pelos problemas de tesouraria da empresa, impedindo a sua expansão, e pela concorrência de outras produtoras e distribuidoras de energia elétrica que operavam nos limites do seu “território natural”. O seu encerramento prende-se, entre outros motivos, com a evolução da Rede Elétrica Nacional e com a colocação, no mercado, de energia produzida nos grandes aproveitamentos hidráulicos desenvolvidos a partir da década de quarenta, que paulatinamente foram substituindo as velhas centrais a carvão.
Ancorado em documentação bibliográfica, arquivística, iconográfica e na memória oral, o presente livro revisita a antiga Central, recordando espaços físicos, equipamentos e os seus principais atores, colocando-a no contexto da estratégia e das políticas que nortearam o seu rumo até ao encerramento definitivo, quando o carvão é passado para um plano secundário, enquanto fonte primária da energia que o país consumia.
Original languagePortuguese
Place of PublicationPorto de Mós
PublisherCâmara Municipal de Porto de Mós
Number of pages216
ISBN (Print)978-972-95155-5-2
Publication statusPublished - 2016

Keywords

  • central elétrica
  • carvão
  • eletricidade
  • Porto de Mós

Cite this