O Rio de Janeiro em palco: “imagens sonoras” da capital do Império na opereta de final do século XIX

Research output: Contribution to conferenceAbstractpeer-review

1 Downloads (Pure)

Abstract

Se é verdade que – de acordo com o texto introdutório deste congresso – o conceito de “paisagem sonora” “permite entender a música realizada numa determinada área a partir de uma perspectiva contextual abrangente, contrariamente à leitura centrada num compositor ou grupo restrito de compositores”, também é válido encontrar elementos que nos remetem para a paisagem sonora de um local e época através da obra de um ou vários compositores. Estes acasos são, na sua maioria, teatrais e o facto de estarem inseridos em contextos dramáticos e ficcionais não os torna menos representativos da ideia de “paisagem” ou, melhor, da de “imagem sonora”. Emílio Sala, na tentativa de mostrar as raízes profundamente parisienses de La traviata, estabelece uma fascinante rede de ligações entre práticas quotidianas, redes de sociabilidade, textos e experiências musicais que, através da ópera de Verdi, nos conduzem às “imagens sonoras” da Paris dos anos 1840-50 (The sounds of Paris in Verdi’s La traviata, Cambridge, CUP, 2008). Esta comunicação pretende analisar a encenação de imagens sonoras da capital do Império e dos seus arredores, através das obras de Artur Azevedo e Francisco de Sá Noronha, sobretudo das operetas A Princesa dos Cajueiros, Os noivos e O califa da Rua do Sabão, as quais se enquadram no processo de nacionalização desse género que teve lugar no Rio de Janeiro a partir da década de 1860.
Original languagePortuguese
Pages13-14
Number of pages2
Publication statusPublished - Oct 2017
EventENCONTRO PAISAGEM SONORA HISTÓRICA: Paisagem Sonora e Património Musical das Cidades - , Portugal
Duration: 26 Oct 201728 Oct 2017

Conference

ConferenceENCONTRO PAISAGEM SONORA HISTÓRICA
CountryPortugal
Period26/10/1728/10/17

Keywords

  • Imagens sonoras
  • Rio de Janeiro
  • Emilio Sala
  • Francisco de Sá Noronha
  • Opereta

Cite this