Património ecocultural, desenvolvimento turístico e políticas de gestão. Contributos para a valorização das serras transfronteiriças da cordilheira central

Research output: Contribution to journalArticlepeer-review

Abstract

Os territórios de montanhas têm verificado uma crescente valorização ecocultural e interesseturístico, face aos recursos naturais e culturais que albergam, assim como à percepção de integridade e autenticidade que lhe estão associadas. Contudo, em Portugal, as montanhas têm ficado afastadas de políticas de intervenção com especificidade territorial, bem como de orientações concertadas para o fomento do turismo e para o seu desenvolvimento. Verifica-se que as práticas de recreio e lazer são cada vez mais alargadas, o que implica novas formas de planeamento turístico e ambiental.A estrutura económica tradicional das serras da Cordilheira Central tem-se desarticulado, com a reconfiguração dos modos de vida, mas preservando muitas das suas identidades culturais e elementos patrimoniais que promovem novas formas de apropriação, com motivações e conotações preferencialmente relacionados com as atividades turísticas. Esta dinâmica tem constituído um fator de revitalização económica e social, fomentando serviços que incrementam o bem-estar e valorizam os recursos existentes. Contudo, não existe uma política articulada de gestão e a valorização integrada do turismo. Neste contexto, é objetivo da investigação evidenciar o potencial ecocultural destes territórios e a ausência de estratégias concertadas de articulação e gestão publica destas serras de fronteira e das atividades turísticas associadas.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)141-153
JournalRevista Egitania Sciencia
Volume16
Publication statusPublished - 2015

Cite this