Tutankhamon em Portugal (1923-1926): Da superstição ao ensaio académico ou os percursos que vão da «maldição da múmia» ao Hino a Aton

Susana Mota, José das Candeias Sales

Research output: Contribution to journalArticlepeer-review

7 Downloads (Pure)

Abstract

A descoberta do túmulo de Tutankhamon, em 1922, foi noticiada pela imprensa internacional de todo o mundo, incluindo Portugal. Quer a imprensa (valorizando a tese supersticiosa da «maldição da múmia»), quer a publicação do romance policial A Profecia ou O Mistério da Morte de Tut-Ank-Amon, da autoria de Fernando de Carvalho Henriques (que constitui o primeiro romance publicado a nível internacional inspirado na grande descoberta arqueológica egípcia), quer ainda os ensaios académicos de Humberto Pinto de Lima na revista Diónysos (que incluem a primeira tradução para português do Hino a Aton) demonstram como foi rececionado entre nós, entre 1923 e 1926, o fabuloso achado arqueológico egípcio.
Original languagePortuguese
Pages (from-to) 221-252
Number of pages31
JournalHistória: Revista da FLUP
Volume8
Issue number2
DOIs
Publication statusPublished - 2018

Keywords

  • Tutankhamon
  • Imprensa
  • Literatura de ficção
  • Conhecimento científico.

Cite this