Verdade, Vida e Philia: O eixo Nietzsche-Deleuze-Kiarostami

Research output: Contribution to journalArticlepeer-review

23 Downloads (Pure)

Abstract

Este ensaio tem como objetivo principal delinear as origens filosóficas do conceito de ‘fabulação’ em Deleuze, conceito bergsoniano que será relacionado com a interpretação do texto nietzschiano, “Como o ‘mundo verdadeiro’ se tornou finalmente fábula”, com o objetivo de esclarecer no que consiste o terceiro tipo de imagem-tempo, o devir. Com destaque dado aos processos de devir nos documentários de fabulação, género representado por realizadores tão diferentes como Pierre Perrault, Jean Rouch, Pedro Costa, Joshua Oppenheimer, ou Adirley Queirós, iremos proceder a uma análise pormenorizada do filme Close-Up (1990), de Abbas Kiarostami. As imagens do documentário de fabulação definem-se pela ambiguidade entre ficção e não-ficção, entre autenticidade e encenação, controvérsia e choque. Qual o interesse filosófico e o alcance estético, ético e existencial desta prática artística? Qual o sentido e o valor artístico neste género?

Original languagePortuguese
Pages (from-to)217-236
Number of pages20
JournalArteFilosofia
Volume24
Publication statusPublished - 2018

Keywords

  • Gilles Deleuze
  • Friedrich Nietzsche
  • Abbas Kiarostami
  • Documentário
  • Fabulação

Cite this